Buscar
  • Gaby Beraldo

A moda nas Olimpíadas


Desde os primórdios de marcas como Hermès, que começou criando equipamento para hipismo, até os uniformes de tênis criados pela Lacoste e pela Fred Perry, a moda e o esporte andam juntos. Na década de 80, tivemos a aproximação de marcas de moda com o streetstyle, que nos trouxeram Ralph Lauren, Tommy Hilfiger e a volta dos track suits da Adidas.

Mais recentemente, vimos grandes designers italianos sucumbindo a maior paixão nacional: o futebol. Armani patrocinando jogadores como Kaká e a Dolce Gabanna criando uniformes para a Seleção Italiana.

Porém, há muito não se via tanta sinergia entre grandes nomes da moda com os esportes em geral, como se viu na abertura dos Jogos Olimpicos do Rio.

Grande parte das delegações, a nossa incluída, adentrou o Maracanã vestindo trajes bem cortados, elegantes e com muito design.

A delegação brasileira veio de Lenny Niemeyer para C&A, os EUA repetiram a parceria com a Ralph Lauren, que já dura algumas edições dos jogos, assim como o time da Grâ Bretanha, que segue com Stella McCartney. A Lacoste vestiu a delegação francesa e está fazendo um investimento de branding gigantesco no Rio de Janeiro, patrocinando também a Casa da França, na Hípica. A Armani também veio com força, criando os uniformes dos atletas italianos e uma casa - fechada para o público - que já teve desfile de moda e muitos outros badalos.

A surpresa da Rio 2016 ficou por conta da delegação cubana que teve seus uniformes desenhados por Christian Louboutin e a Suécia, que veio de H&M.

Para quem pergunta de onde vieram os uniformes da equipe de premiação, que foram duramente criticados, eles são Andrea Marques.

#lennyniemeyer #armani #ralphlauren #hermes #tommyhilfiger #lacoste #casadafrança #rio2016 #jogosolimpicos #fredperry #adidas #andreamarques #CA #hm #christianlouboutin #dolcegabbana #StellaMcCartney #cerimoniadeabertura #maracana

0 visualização