Buscar
  • Gaby Beraldo

O que falta: estilo ou auto-estima?


Minhas clientes buscam meus serviços por diversos motivos: casaram, separaram, fizeram uma idade marcante (40, 50, 70...) passaram por momentos difíceis, promoções ou mudaram de emprego e de país. Mas, ultimamente, tenho sido procurados por mulheres que se sentiram inadequadas às expectativas do seu parceiro.

O que acontece nestes casos? Acontece um trabalho muito mais profundo do que a consultoria de estilo propriamente dita, que já começa na entrevista pessoal (primeira etapa do trabalho). É preciso muito tato e sensibilidade para entender o que está por trás desta questão. Muito mais do que um questionário e das perguntas padrão, é necessário ajudar a cliente a se descobrir e se perceber. É uma questão de auto-estima. E isso vai além de roupas interessantes ou tendências de moda.

Entender o momento da pessoa, sem invadir a sua privacidade é muito delicado. Na minha experiência, a própria cliente se abre logo após a primeira hora de conversa. Se houver empatia, claro.

O papel da consultora, nesta situação, é tentar equilibrar as expectativas da cliente e do parceiro. Ele acha a Renata Vasconcellos chiquérrima e ela tem um estilo natural, bem despojado? Não vou convencer a cliente a andar por aí de saia lápis e scarpin. Provavelmente, porque o objetivo profissional dela não seja ser âncora do Jornal Nacional e, principalmente, porque ela não vai se sentir bem com esse look. E se ela não se sentir bem, não vai ficar segura nem confiante. Ou seja, vai ser bem pior do que a opção anterior.

Já tive casos de que a cliente desistiu do trabalho por não se achar pronta para mudança e já abri mão de clientes que eu achava que ainda estavam tentando entender o que havia acontecido em suas vidas. E já disse a alguns parceiros que atenderia suas namoradas/mulheres se elas realmente quisessem. Assim como a terapia, a consultoria de estilo tem que ser uma necessidade de quem quer mudar e não de quem acha que o outro precisa de "conserto".

Se a vontade de aperfeiçoar a sua imagem, transmitir mais segurança por meio das roupas que veste ou, mais importante, se sentir bonita e valorizada vem de você, está na hora de você procurar uma consultora de estilo. E não precisa contar para ninguém, se não quiser.

#RenataVasconcellos #saialápis #scarpin #autoestima #imagempessoal #consultoriadeestilo

43 visualizações