Buscar
  • Gaby Beraldo

Recrutamento na era da internet


Hoje, a tecnologia nos permite diminuir fronteiras, agilizar processos e nos aproximar de pessoas que jamais conheceríamos se não existisse a internet. O mercado de trabalho também acompanha os movimentos tecnológicos e sociais e faz com que o novo profissional precise se adaptar.

Gestores de Recursos Humanos já não se limitam ao endereço do candidato e se utilizam da tecnologia para reduzir custos e tempo na hora de contratar um funcionário. Empresas como Google, NBA e uma série de outras multinacionais começam o processo seletivo pelo telefone, num contato extremamente objetivo, com tema e tempo de conversa definidos. Só depois de inúmeras conversas, o candidato vai até a empresa se apresentar pessoalmente.

A ferramenta Skype também tem sido usada na pré-seleção de candidatos, para reuniões e até para serviços (eu mesma tenho clientes que atendo à distância). O fato de não haver um contato presencial tira a obrigação do traje adequado? De forma alguma. Você deve se vestir e se portar como se estivesse frente a frente com o entrevistador. Por que?

Porque você está sendo avaliado, mesmo por vídeo. Sua aparência está sendo vista - talvez até numa tela grande, seu tom de voz está sendo escutado e seu gestual está sendo analisado.

Vale aquele truque de se vestir só da cintura para cima? Não. Pode acontecer de você ter que levantar, alguém bater à porta ou você não ter posicionado a câmera corretamente.

A maquiagem e o cabelo também devem ser levados em consideração, tendo em conta ainda a resolução do vídeo, a distância da câmera e a iluminação do local que você está.

Não precisa vestir um blazer e saltos, mas coloque uma camisa social de cor clara, coloque um par de brincos e uma calça. Apresente o seu melhor!


0 visualização