Buscar
  • Gaby Beraldo

Mergulho no armário


Sempre que vou atender uma nova cliente, seja na consultoria de estilo pessoal, seja para montar uma mala de viagens inteligente, ouço que aquela (ou aquelas) peça que acabei de tirar do armário estava ali esquecida há tempos, às vezes até com a etiqueta ainda.

Neste momento, pergunto a cliente o motivo do "esquecimento": excesso de peças, compra feita no impulso ou para ocasião específica...O questionamento não vem como um julgamento e sim como o início da reflexão sobre o comportamento de compra e o processo de reconstrução/adequação/aperfeiçoamento de imagem que estamos trabalhando.

Saber o que tem no guarda-roupas é entender como você interage e se apresenta para o mundo, é saber se você tem claro - para si mesma - qual é o seu objetivo, a mensagem que quer transmitir todos os dias quando sai de casa.

Quando o armário é organizado por função e cor, é possivel identificar exatamente a personalidade da dona daquele acervo. É impressionante. Já tive clientes que se surpreenderam com o resultado: se viram diante de duas mulheres absolutamente diferentes: a do guarda roupa de lazer e a do armário profissional, quando na verdade, ela era aquela pessoa que estava entre os dois.

A consultoria de imagem e estilo pessoal existe para preencher a lacuna entre estes dois mundos, a partir do entendimento da real necessidade da cliente: seja se encontrar, achar sua feminilidade, se aceitar ou fazer surgir uma nova pessoa.

Você já fez este exercício?


1 visualização