Buscar
  • Gaby Beraldo

Como o ato de vestir melhora a autoconfiança


Quem toma para si a tarefa de ser uma pessoa melhor – para si mesma e para o mundo – tem pela frente uma viagem solitária e de muito esforço.

O ato de vestir-se faz parte desta transformação e da mudança da percepção do nosso eu. O que você veste fala muito mais de você do que seu corpo nu.

Por isso, quando você tem no armário roupas que fazem você se sentir bem, sua autoestima se eleva e você tem a sensação de que pode realizar qualquer coisa.

Esta sensação de bem-estar e autoconfiança transparece no andar, no olhar e até mesmo no nosso tom de voz. Por isso, é importante estarmos vestidas com peças que nos representem e que transmitam a mensagem correta sobre quem somos e onde queremos chegar.

Segundo um estudo publicado na Revista Harvard Review, ao sentirmos que somos capazes e estarmos seguras das nossas competências, passamos a ser percebidos pelos outros como pessoas bem-sucedidas na vida pessoal, profissional e financeira.

Pode parecer futilidade, mas boa parte das decisões que tomamos na vida são baseadas em percepção. Pense bem: ao escolher um médico, você preferiria aquele que tem um consultório limpo, organizado e que trabalha de jaleco branquíssimo, barba e cabelos bem cortados ou aquele que atende você numa sala escura, descabelado e vestindo jeans e camiseta?

Leia mais sobre autoestima e como o ato de vestir-se estão conectados, no ebook gratuito "Encontrando a autoestima no armário", disponível neste site.

#consultoriadeestilo #autoestima #autoconhecimento #comosevestir

0 visualização