top of page
Buscar
  • Gaby Beraldo

A verdade sobre coloração pessoal




A coloração pessoal é um tema muito abordado nas redes sociais: desde a possibilidade de realizar a avaliação online até o esmalte mais adequado para o tom de pele. Por isso, acho importante desmistificar algumas máximas repetidas por aí.


Para mim, o objetivo da consultoria de coloração pessoal é identificar as características da pele que fazem com que a luz reflita de forma favorável no rosto da cliente, fazendo com que sua beleza natural seja valorizada e suavizada.


Sim, é a incidência da luz ambiente que faz com que você pareça abatida ou com mais olheiras quando usa determinado tom e que faz com que as linhas em volta de seus lábios sejam ressaltadas quando o batom está muito escuro.


A avaliação é feita comparando seus tons de pele, olhos e cabelos em relação às características da cor (contraste, temperatura, intensidade e profundidade). São estas informações que munirão a cliente do conhecimento para fazer a melhor escolha de tons de maquiagem e tintura de cabelo, armação de óculos de grau e de sol, brincos e colares e tipos de estampas mais adequadas para serem usadas próximas ao rosto.


Portanto, o que importa é o tom e não a cor; bem como a repetição do contraste pessoal nas roupas e na maquiagem, para que tenhamos aquele ar de saúde e frescor no rosto. Por exemplo, um batom muito claro numa pele muito escura vai fazer com que a pessoa pareça doente; um louro muito dourado numa pessoa de pele rosada, vai deixá-la envelhecida; uma base na temperatura errada vai fazer com que a cliente com o rosto laranja ou acinzentado demais.


E, finalmente, o dossiê, aquele documento entregue ao final do trabalho (nem todas as consultoras entregam) que contem todas as dicas referentes a cartela de coloração pessoal, o guia personalizado de maquiagem, considerando as marcas que a cliente já usa e como coordenar cores nas roupas.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page