Buscar
  • Gaby Beraldo

Mitos da coloração pessoal


Gisele Bunchen e as irmãs. A de cabelo escuro é sua gêmea



A coloração pessoal é o tema do momento no Instagram. Desde profissionais experientes mostrando os resultados e as utilidades de saber os tons que mais valorizam a beleza pessoal até leigos fazendo reels com 2 tecidos, um laranja e um azul, explicando como descobrir sozinha a temperatura da pele.


Por isso, resolvi listar aqui os mitos do teste de coloração pessoal


1. Dá para fazer online.

2. Dá para fazer sozinha

3. O teste só descobre se a pele é quente ou fria

4. Os tons da cartela devem ser usados em todo o look, incluindo na parte de baixo.

5. Dá para fazer o teste maquiada e sem isolar a tintura do cabelo

6. Micropigmentação da sobrancelha não influi no resultado

7. Bronzeado e cabelos grisalhos alteram a cartela pessoal

8. Irmãos têm a mesma cartela de coloração


Nada disso é verdade! O teste de coloração pessoal é realizado apenas presencialmente, pois o resultado depende de luz natural ou a simulação dela, numa pele limpa e avaliando o tom natural dos fios, incluindo a sobrancelha.


A avaliação da cartela pessoal de artistas e celebridades é uma sugestão, baseada em alterações de cor feitas em fotos e na observação da harmonia da beleza pessoal em determinadas cores usadas pela pessoa.


O contraste entre tons de pele, olhos e cabelo é a única avaliação com resultado fiel quando realizado em foto ou online e é a única variação observada quando a pessoa toma sol ou deixa os fios brancos.


O teste de coloração pessoal oferece o diagnóstico dos melhores tons a serem usados próximos ao rosto, pois é a partir do reflexo da luz nas blusas, óculos, brincos, colares, maquiagem e tintura de cabelo que a beleza pessoal sofre impacto.


Irmãos podem ou não ter a mesma cartela de coloração pessoal. O resultado depende da quantidade de melanina, caroteno e hemoglobina que cada pessoa possui.

152 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo