Buscar
  • Gaby Beraldo

Quem falou que você precisa disfarçar seu corpo?



Uma das ferramentas da consultoria de imagem e estilo é a avaliação do formato de corpo. Com ela, definia-se o que deve ser equilibrado - ressaltado ou disfarçado - para que a silhueta ficasse equilibrada.


Mas, e se a cliente tem orgulho das suas curvas? E se ela não se incomoda com os seios pequenos? Já tive clientes que juravam que seus quadris eram enormes e seu formato de corpo era retângulo (medido com fita métrica para que ela mesma pudesse se convencer, não para adaptar seu estilo a isso).


Fazer um bom trabalho de imagem e estilo é saber ouvir e trazer soluções para as questões reais que afetam a autoestima da cliente e, consequentemente, impactam na forma como ela se relaciona com a sua própria imagem no espelho e com as outras pessoas.


Por isso, prefiro analisar as proporções corporais da cliente, considerando suas "dores". Só aí, crio a estratégia de imagem e desenvolvo o trabalho de utilizar a vestimenta como ferramenta de comunicação.


Cabe a mim, entender o que a cliente quer, quem ela é e o que viveu até o momento em que decidiu fazer uma consultoria de imagem e estilo e traduzir toda esta história num guarda-roupa que ela ame


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo